SÃO JOSÉ DO RIO PARDO E REGIÃO – ANO 34



Teologia e adoração

19/12/2020 - por Thiago da Silva Vieira

Quem é Jesus Cristo? A resposta a essa pergunta é de grande importância, pois revela sobre quem é o alvo do nosso serviço e adoração. Saber quem é Jesus revela se nosso serviço e adoração são verdadeiros ou não. Infelizmente muitos têm o entendimento errado sobre quem é Jesus Cristo, criam um “jesus” segundo seus gostos e imaginações.


Sabemos que isso não é um problema somente da atualidade, porque durante toda a história da igreja sempre houve pessoas que distorceram a identidade de nosso Senhor Jesus Cristo.


O Apóstolo João escreveu em sua primeira carta uma defesa da identidade de Jesus Cristo.


“O que era desde o princípio, o que ouvimos, o que vimos com os nossos olhos, o que contemplamos e as nossas mãos apalparam, a respeito do Verbo da vida”. 1Jo 1: 1


Os falsos mestres da igreja destinatária dessa carta anunciavam um jesus diferente do testemunho apostólico. Eles seguiam a filosofia do gnosticismo, que proclamava uma espécie de dualismo: o espírito é bom, mas a matéria é má, portanto, Jesus Cristo, sendo Deus, santo, justo e bom não poderia ter se encarnado. Dessa forma, negavam a natureza humana de Cristo, tendo como resultado um falso Cristo, pois Jesus é Deus, mas também é homem. Na atualidade, semelhante aos falsos mestres combatidos pelo apóstolo João, existem milhares de pessoas que se dizem cristãs, mas que não conhecem Jesus Cristo como Ele se revelou na Bíblia. Creem em um “jesus” fabricado por suas mentes, enganando os seus corações.


Essa situação é muito séria e deveria nos levar a uma reflexão sobre o assunto, pois tal prática é idolatria. Ao contrário da crença popular, a idolatria é mais que se curvar diante de uma imagem ou adorar em um templo pagão. Segundo a Bíblia, idolatria também é pensar qualquer coisa sobre Deus que não seja verdade ou tentar transformá-Lo em algo que Ele não é. Entretanto, se servimos, cultuamos e adoramos Jesus Cristo segundo a nossa imaginação e não como revelado na Escritura, não estamos adorando o Cristo verdadeiro, mas a um ídolo criado pela nossa mente. Sendo assim, o alvo do nosso serviço e adoração se torna um fake, uma imagem falsa que criamos, ou seja, nós mesmos. O “jesus” pregado e crido por essas pessoas não pode salvar, pois não passa de um ídolo da mente humana.


Deus nos criou à sua imagem e semelhança, porém, por causa do pecado, essa imagem foi distorcida, não somos verdadeiros representantes de Deus nesse mundo, assim como era Adão antes da queda. Em Cristo, Deus nos conduz de volta ao seu propósito, uma nova criação. Aqueles que creem em Jesus Cristo estão sendo transformados conforme a sua imagem, ou seja, a imagem do homem perfeito. Conhecer Jesus Cristo, segundo a Escritura, é o meio usado por Deus para esse fim. Devemos ser transformados à imagem de Cristo, não transformarmos Cristo à nossa imagem. Um jesus criado pela mente humana não tem poder para nos santificar, pois é semelhante a nós. Somente o Jesus Cristo da Bíblia pode nos moldar segundo os propósitos divinos.


A maneira de conhecer a Deus não é segundo o que falam, não é segundo o que a cultura escravizada pelo pecado prega, não é segundo a nossa imaginação, mas segundo a Bíblia, onde Deus se revelou a nós. O único Jesus que vale a pena conhecer, ouvir, obedecer e imitar é o Jesus revelado do Gênesis ao Apocalipse. Existem pessoas que pensam poder rejeitar o conhecimento doutrinário. Dizem assim: “Sigo a Cristo e não doutrinas”. Ou seja, “tenho um relacionamento com Cristo, mas não preciso conhecê-lo. Não preciso estudar as Escrituras, basta amar Cristo.” Porém é impossível amar Cristo sem conhecê-lo segundo a Escritura. O conhecimento doutrinário é necessário para a prática do amor. “Quem tem os meus mandamentos e obedece-lhes, esse é o que me ama”. Aquele que me ama será amado por meu Pai, e eu também o amarei e me revelarei a ele“(João 14.21)”. Amar a Cristo é obedecer aos seus mandamentos, e para que isso seja possível é necessário usar a mente no estudo teológico. Só é possível obedecer quando é conhecido o que se deve obedecer. Só é possível amar quando se conhece o objeto e o conteúdo desse amor. Você ama Jesus e não estuda a Bíblia? Como assim? Se você não ama Cristo segundo a Escritura, então você não ama Cristo, mas um ídolo que você criou. Não há obediência sem amor, nem amor sem conhecimento do conteúdo a ser obedecido. “Sigo a Cristo e não doutrinas!” – é uma frase sem sentido! É uma frase que termina na perdição eterna. Você conhece Jesus Cristo? Você o ama? Então o conheça mais e mais. Não imagine Cristo, conheça-o através da Escritura Sagrada. “E a vida eterna é esta: que te conheçam a ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste” (Jo 17.3).


Qual Jesus você conhece? Um fake criado por sua mente e moldado pela cultura, que não passa de um ídolo que não pode salvar? Ou o Jesus real revelado nas Escrituras Sagradas que nos dá a verdadeira alegria?
 

Mais artigos de Thiago da Silva Vieira

13/09/2021 - Descontentamento com o vapor


05/09/2021 - Descontentamento com o vapor


29/08/2021 - Teologia pra que?


21/08/2021 - Alegria no Vapor


09/08/2021 - Você é um hipócrita?


18/07/2021 - Judas iscariotes, socialismo e os pobres


12/07/2021 - Usos e costumes: obras mortas e escravidão espiritual


05/07/2021 - Santidade e Felicidade Dois Lados Da Mesma Moeda


26/06/2021 - Falso avivamento da igreja no Brasil


30/05/2021 - A eficácia e a necessidade de armas para defesa pessoal























Jornal Democrata
São José do Rio Pardo e Região
Whats 19 3608-5040
Tel.: 19 3608-5040

Siga-nos nas Redes Sociais

contato@jornaldemocrata.com.br