SÃO JOSÉ DO RIO PARDO E REGIÃO – ANO 34



Nossa esperança para 2021

31/12/2020 - por Thiago da Silva Vieira

O fim de mais um ano chegou, ano de 2020, que ano… Ufa! Infelizmente um ano com muitas tragédias. Foram sonhos perdidos e luta intensa pela sobrevivência. Estamos cansados. Quem dera se tudo melhorasse!


Há um ditado popular que diz: “não há mal que não venha para um bem”. Há, sim, verdade nesse ditado. Quanto mais próximo do sofrimento, maior a sede de se receber o alívio. Nesse sentido, quanto mais difícil é o caminho, maior será a esperança pela chegada. Isso nos conduz a pedir socorro. Mas quem poderá nos ajudar? A nossa esperança é que 2021 seja um recomeço, mas onde encontrar esperança e força para recomeçar? Em Deus. É quando estamos falidos que olhamos para aquele que é todo poderoso e bom. Deus. Isso não é um bem em meio a todo esse mal? Demonstrar nossa necessidade a Deus? Sim.
Diversas vezes ouvimos perguntas do tipo: Se Deus é todo-poderoso, bom e justo, então por que Ele permite tanto sofrimento no mundo? Por que somos vítimas disso tudo? Será que Ele quer que a gente sofra?


Vivemos em um mundo infestado de doenças, guerras, catástrofes naturais, injustiças e morte. A morte, como ponto final da existência terrena, traz grandes sofrimentos para aqueles que perdem seus entes queridos. Diante disso, nos perguntamos: será que o mundo não poderia ser melhor? Por que temos que chorar muitas vezes?


A resposta para todas essas perguntas se resume em: Deus é bom. Deus é bom, por isso não nos deixou sem resposta. A Escritura Sagrada diz que o sofrimento e a morte não faziam parte da boa criação de Deus. Deus não criou o mal. Os seres humanos que foram criados para amar a Deus e se alegrarem nele, amaram mais a si mesmos, fazendo de si mesmos deuses, fugindo da verdadeira felicidade. Isso é pecado. A raiz de todo mal. Sendo assim, a causa para todos os males do mundo não está fora de nós, mas em nós. Porque Deus é santo e justo, não pode tolerar o pecado. O salário do pecado é a morte (Rm 6: 23).


O sofrimento e a morte não acontecem por acaso; a morte não é algo descontrolado; Deus é controlador da morte. A morte é o instrumento de Deus para punir o pecado cometido por toda a raça humana. Deus demonstra por meio da morte que o pecado tem consequências, e essas consequências trazem sofrimentos terríveis. Muitos pensam que não merecem sofrer, creem que Deus deveria tratá-los de uma maneira melhor, e que mereciam viver num mundo melhor. Porém, a Bíblia afirma que todos são culpados, e merecedores do sofrimento e da morte (Rm.5.12; Rm 3: 10). A morte, o sofrimento, o choro, as tragédias existem não por culpa de Deus, mas por culpa do homem. Deveríamos meditar nisso quando vemos pessoas sofrerem.


Um Deus todo-poderoso não pode ser controlado pelas suas criaturas, nem deve fazer o que os homens desejam. Um Deus bom tem o direito de punir o mal, porque Ele ama o bem. O sofrimento neste mundo revela a justa ira de Deus (Rm 1.18-32). Aqui temos a resposta porque há tanto sofrimento. A resposta do porquê 2020 foi tão sofrido: Deus é bom e justo. Mas essa não é uma má notícia. Qual bem podemos aproveitar de tanta coisa ruim?


Sendo que todos da raça humana estão envolvidos com o pecado, se Deus acabasse com o mal como muitos querem, todos seriam destruídos, todos seriam lançados no inferno. Sendo assim, não haveria salvação para ninguém. Pois todos nós fazemos parte do problema do mal desse mundo. Sendo assim, o sofrimento no mundo não mostra a crueldade de Deus, mas mostra a sua bondade e amor por pecadores. Deus é longânimo e não quer que nenhum eleito se perca, mas que se arrependa e seja salvo (2Pe 3.9). Se Deus destruir o mal seria destruir a todos nós, mas “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”. Deus é justo e santo, por isso é necessário punir os pecadores.


A maneira como Deus resolve o Problema da humanidade, o pecado, o sofrimento e a morte, é Ele mesmo na pessoa do Filho, Jesus Cristo, receber a punição em nosso lugar. Deus, na encarnação, torna-se um de nós, para sofrer os nossos sofrimentos, viver a nossa vida e morrer a nossa morte. Deus resolve o problema, não condenando a todos, nem sendo indiferente com os nossos sofrimentos, mas sendo julgado e sofrendo por nós. A cruz é a resposta de Deus ao problema do mal no mundo. Portanto, como ter esperança em 2021? A nossa esperança na vida e na morte é Jesus Cristo, somente Ele pode dar vida ao que está morto (Jo 11. 25-27), fazendo novas todas as coisas em sua segunda vinda, quando os crentes poderão dizer: tragada foi a morte pela vitória. Onde está, ó morte, a tua vitória? Onde está, ó morte, o teu aguilhão?” (1 Co15:54-55). Viveremos num lugar onde não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas (Ap 21: 4). Você não precisa mais ficar fazendo perguntas quando você já tem as respostas.


Não há tempo para somente lamentar-se diante dos sofrimentos como alguém que não tem esperança, mas é hora de correr para o único que pode nos dar descanso, e bendita eterna esperança, Cristo. O sofrimento e a morte são uma realidade para todos. Não há nada extraordinário em pessoas sofrerem e morrerem, esse é o resultado do pecado. Você está pronto para isso? Você não tem o controle sobre sua vida, não sabe quando a morte virá para você.


O futuro pertence a Deus. “No entanto, não sabeis o que sucederá amanhã. Que é a vossa vida? Sois um vapor que aparece por um pouco, e logo se desvanece (Tg 4. 14). A morte vem para todos. Mas você não precisa temer a morte, pois Cristo venceu a morte. Isso significa que se você crê nele, ainda que morra viverá eternamente. Diante das tragédias não precisamos nos perguntar: “Por que Deus deixa isso acontecer?”. Isso acontece a todos. Essa não é a pergunta certa. A pergunta certa é: Por que você ainda está vivo? Por que Deus permite que continuemos a viver. Merecíamos todos sermos destruídos. Se você está vivo é porque Deus ainda conserva misericórdia sobre você. Você acha o sofrimento injusto e pede justiça, mas a justiça nesse caso é você receber a morte.

Você não precisa clamar por justiça, mas por misericórdia. A mensagem para você é: arrependa-se do seu pecado e creia em Cristo como Senhor e Salvador da sua vida e receba vida eterna na presença de Deus para sempre. A boa notícia é que Deus resolverá o problema desse mundo, mas a má notícia é que você faz parte do problema porque pecou. Você não está preocupado com isso? Você tem um grande problema! O maior problema da humanidade não é a falta de vacina ou sua eficácia para curar, mas o pecado. Só há um remédio. Cristo, ao morrer pelos pecadores, resolveu o problema. Se você se arrepender e crer em Cristo, Ele limpará você dos seus pecados.


Para concluir, a realidade do mal, as doenças, as tragédias, o sofrimento e a morte devem nos lembrar que existe um Deus justo que pune o pecado, mas também é um Deus bom que salva pecadores através de Cristo, que sofreu e morreu para que todo aquele que nele crê não pereça, mas seja salvo. Um grande mal que vem para o bem.


 

Mais artigos de Thiago da Silva Vieira

13/09/2021 - Descontentamento com o vapor


05/09/2021 - Descontentamento com o vapor


29/08/2021 - Teologia pra que?


21/08/2021 - Alegria no Vapor


09/08/2021 - Você é um hipócrita?


18/07/2021 - Judas iscariotes, socialismo e os pobres


12/07/2021 - Usos e costumes: obras mortas e escravidão espiritual


05/07/2021 - Santidade e Felicidade Dois Lados Da Mesma Moeda


26/06/2021 - Falso avivamento da igreja no Brasil


30/05/2021 - A eficácia e a necessidade de armas para defesa pessoal























Jornal Democrata
São José do Rio Pardo e Região
Whats 19 3608-5040
Tel.: 19 3608-5040

Siga-nos nas Redes Sociais

contato@jornaldemocrata.com.br